Câmara de Sinop acompanha denúncia de desvios na terceirização da saúde em Sinop-MT

Câmara de Sinop acompanha denúncia de desvios na terceirização da saúde em Sinop-MT

  • 12/06/2019 10:31
  • Redação/Assessoria

O presidente da Câmara de Sinop, vereador Remídio Kuntz, voltou a falar da precariedade nos atendimentos oferecido à população na UPA.

 

Em entrevista ao Jornal na tarde de sexta-feira (7) ele também comentou sobre as denúncias do TCE/MT de possíveis desvios de verbas da saúde nos serviços terceirizados via Oscip pela Prefeitura de Sinop. Outro assunto abordado pelo presidente do parlamento sinopense foi a visita realizada pela Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa ao HR de Sinop.

 

Segundo o TCE/MT apenas em Sinop a Organização estaria envolvida em desvios de valor superior a R$ 11 Milhões.

 

Vários indícios foram encontrados pela fiscalização do TCE, dentre elas superfaturamento de serviços terceirizados. Em um caso um médico que custa na ordem de R$ 10 Mil contratado direto pelo município, chegava custa R$ 50 Mil reais por meio da Oscip, praticamente 5 vezes mais.

 

“A Câmara tem atuado energicamente, naquilo que é possível fazer, seja na fiscalização e na busca de soluções para melhoria dos serviços e atendimento na saúde em Sinop. Quanto a essa denúncia já está no Ministério Público, no Tribunal de Contas, tem uma comissão de vereadores já acompanhar de perto o andamento disto e atenta aos fatos. E caso seja de fato constatado crime de desvio de verbas da saúde, a Câmara certamente tomará as medidas que lhe são cabíveis para resguardar os interesses públicos e a devida responsabilização legal dos responsáveis”, declarou Remídio.

 

VISITA DA COMISSÃO DE SAÚDE

Sobre a visita da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa ao HR de Sinop, Remídio disse que gostaria que a Comissão também realizasse uma visita à UPA que está superlotada e em estado crítico há vários anos.

 

“ Temos visitado constantemente a UPA do município e eu achava importante que essa comissão tivesse ido lá fazer uma visita e constatar aquela triste realidade, não só no Regional e no Santo Antônio. Lá tem gente morrendo, tem cadeirante em cima de uma maca 8 dias e tendo o nosso Hospital Regional com uma capacidade para atender o dobro de pacientes atendidos hoje, faltando muito pouco para acabar e falta gente para atender. É muito importante que os deputados venham aqui em Sinop, tomam ciência desta situação e vão para lá e resolvam esse problema de uma vez por toda. A saúde aqui não atendemos só Sinop, também recebemos pacientes de parte do Pará e todas as cidades vizinhas. Vieram em boa hora e aguardamos resultados concreto para isto”, concluiu Remídio.