Bolsonaro foi á Barra do Garças usando colete, a prova de bala de fuzil 762

Bolsonaro foi á Barra do Garças usando colete, a prova de bala de fuzil 762

  • 06/06/2019 00:24
  • Redação/Assessoria

Depois do atentado que Bolsonaro teve em Minas Gerais, a segurança pessoal e medidas protetivas foi tomada para evitar novos atentados.Continua depois da publicidade

 

Para cumprir sua agenda em Barra do Garças, Bolsonaro usou colete de prova de Balas, que é capaz de conte tiros de fuzil 762, alem do colete bolsonaro também usou agente de seguranças disfarçados. Continua depois da publicidade

 

Com todos este aparato ele cumpriu sua agenda sem nenhum imprevisto. Porem alguns manifestante contrario ao  governador  estava no evento. mesmo assim uma multidão  aguardava a presença do Presidente.

 

Além do governador de Mato Grosso e do Goiás, participaram também o embaixador Chitãozinho do Araguaia, e ministro.

 

Ao lado dos governadores Mauro Mendes (DEM) e Ronaldo Caiado (DEM), respectivamente de Mato Grosso e Goiás, Bolsonaro deu início ao “Juntos pelo Araguaia”, projeto de preservação ambiental que deve ser repetido em outras regiões do país. Ao tratar do meio ambiente, o presidente defendeu, ao mesmo tempo, a produção agropecuária brasileira. “Esse momento da revitalização da bacia do Araguaia, bem como outras que virão, pela frente são o maior exemplo que nós podemos dar ao mundo, que nós podemos sim cuidar do meio ambiente, mas perfeitamente casar com a economia, com o que se desenvolve nessa região, com o que o povo precisa e que o povo quer”.
 

Bolsonaro agradeceu ao carinho que recebeu dos mato-grossenses e goianos na manhã desta quarta. “A maior glória de um político é ser reconhecido pelo seu povo pelas suas políticas”, comemorou. “Meus amigos do Centro-oeste, eu digo-lhes, não existe satisfação maior do que estar no meio de vocês. Vocês têm Deus no coração, vocês preservam a família, vocês querem uma escola onde não haja ideologia de gênero, onde se respeitem as crianças. Vocês querem um local onde todos consigam trabalhar e ser respeitados. O governo não mais dividirá a nossa população, muito pelo contrário, cada vez mais unirá a todos vocês de modo que o Brasil possa sim colocar o nosso querido pais no local de destaque que ele muito merece”.
 

Além e falar dos produtores rurais e às famílias que ali assistiam seu discurso, Bolsonaro fez um aceno aos caminhoneiros durante seu discurso. “Apresentamos o projeto para fazer com que a CNH passe a sua validade de cinco para 10 anos, para que o caminhoneiro que transporta ali o que o Centro-oeste produz não perca sua carteira com 20 pontos e sim com 40 pontos. Por mim, eu botaria 60, porque afinal de contas a indústria da multa vai deixar de existir no Brasil”, disse, arrancando aplausos
 

Ao falar com o governador de Goiás, Bolsonaro ainda lembrou a eleição de 1989, quando Caiado concorreu à Presidência, mas acabou derrotado por Fernando Collor de Melo. “Lá atrás, ele previa o que poderia acontecer com o nosso Brasil se a esquerda chegasse ao poder. A esquerda chegou, Caiado, mas nós, quis o destino que nos encontrássemos na Câmara dos deputados, dois parlamentares, somando-se com mais alguns fizemos uma oposição ferrenha àqueles que queriam e estavam destruindo a nossa pátria”, afirmou. “Esse é um país cristão. Eles não nos derrotarão. O povo brasileiro sabe muito bem reagir e se comportar nesse momento”, completou

 

  • Fonte: Araguaia Urgente