Sinopense Marvin Spiering vence torneio de tênis em Cuiabá-MT

Sinopense Marvin Spiering vence torneio de tênis em Cuiabá-MT

  • 14/11/2018 10:03
  • Redação/Assessoria

A 13ª etapa do Circuito Estadual de Tênis de Mato Grosso, o torneio Casa Prado Open de Tênis, encerrada nesse domingo, realizada de 06 a 11 de novembro, no Cuiabá Tênis Clube, teve Marvin Bernardo Spiering (de Sinop) e Giuliana Liga (da Sicília) como campeões nas categorias 1ª Classe Profissional e 1ª Classe Feminina, respectivamente. E os dois últimos torneios serão em Rondonópolis, de 27 de novembro a 02 de dezembro, e em Cuiabá, de 04 a 09 de dezembro.

 

Na 1ª Classe Pro, Marvin Spiering, 21 anos, se sagrou campeão ao vencer a final de Lucas Barbosa, 17 anos, de Barra do Garças, por dois sets a zero e placar parcial de duplo 6-1. Antes, nas semifinais, ganhou do atual líder da categoria no ranking, Wesley Nunes, 35 anos, de Cuiabá, por 6-2 e 6-0. Segundo Marvin, manter-se calmo foi a principal estratégia para superar o líder, pois ele teria histórico de fazer jogo psicológico para desestabilizar oponentes.

 

“Vi o líder jogar várias vezes em outros torneios. Ele costuma entrar na cabeça dos adversários até desestabilizá-los. Então vim preparado para não cair no jogo dele. Entrei com a estratégia de ficar calmo e me manter na minha. Ele tentou algumas vezes discutir, mas eu não dei atenção. Mantive o jogo que pretendia aplicar e isso deu muito certo. Foi a estratégia mais acertada para vencê-lo”, conta o campeão do Casa Prado Open de Tênis, Marvin Spiering.

 

Na 1ª Classe Feminina, Giuliana Liga, de 17 anos, nascida na Sicília (Itália), se sagrou campeã ao superar Debora Lemes, 29 anos, de Tangará da Serra, por dois sets a zero e parciais de 6-0 e 6-2. Essa foi a primeira participação dela no Circuito Estadual de Tênis, dado que está há apenas dois meses no Brasil, por um intercâmbio da AFS Intercultural Programs, e ficará por um ano. Segundo ela, já praticava tênis na Sicília e quer continuar a disputar os torneios de MT.

 

“Havia ficado sem jogar por cerca de um ano e meio por lesões no joelho. Mas como já estava bem e vim para cá com uma raquete, sai em busca de um local para jogar. E o local mais perto de onde estou era o Círculo Militar de Cuiabá. Lá conheci os tenistas e me falaram do torneio. Daí decidi jogar. Minha adversária da final jogou bem e tinha muita força e potência. Eu tentei cansar os oponentes em todos os jogos. Jogava eles de um lado para outro até cansarem”, disse Liga.

 

Tradição e Visão

A Casa Prado é um dos grandes apoiadores do Circuito Estadual de Tênis de Mato Grosso. A empresa foi fundada por José Rodrigues do Prado, em 11 de fevereiro de 1955, em Cuiabá, focada no segmento masculino e tendo como filosofia a inovação e o atendimento especial. E, com 63 anos de tradição, já na terceira geração, a empresa familiar se tornou uma rede com seis lojas, três em Cuiabá, uma em Várzea Grande, uma em Rondonópolis e uma em Porto Velho.

 

“A família Prado sempre esteve com o tênis. Meu pai pratica há muitos anos e nós, os filhos, desde criança. E por ver o reflexo do esporte na vida das pessoas que decidimos associar nossa marca e empresa a esse estilo de vida saudável. O 1° Casa Prado Open foi três anos atrás para passar a mensagem de que a empresa apoia eventos ligados a qualidade de vida e assume responsabilidade social na formação das próximas gerações. Essa é nossa visão e podem contar com a 4ª edição em 2019. A Casa Prado gosta de tradição e esperamos que o torneio perdure por muitos anos”, comentou Geraldo José Prado. 

 

Anos Dourados do Tênis

Conforme o presidente da Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), Rivaldo Barbosa, o tênis do estado está em sua melhor fase. Cresceu 215,6% na quantia de inscrições de tenistas nos torneios, na comparação do 1° semestre deste ano com o 1° de 2015, também aumentou de dez para 13 torneios ao ano e expandiu de três para cinco cidades-sede. Segundo Barbosa, além disso, patrocinadores procuraram a FMTT interessados em investir em marketing esportivo no tênis.

 

“Recebi muitas pessoas interessadas em patrocinar etapas do Circuito Estadual de Tênis de 2019. Isso mostra que o trabalho de organização do tênis tem surtido efeito e gerado credibilidade junto a empresas de diversos ramos. Elas querem investir em marketing esportivo e ter uma etapa do estadual com seu nome. E um dos interessados tem metas, objetivos e quer mostrar novidades. Tudo isso nos dá uma previsão bastante otimista para 2019”, avalia Rivaldo Barbosa.

 

  • Fonte: Junior Martins