Triplista Almir Jr de Peixoto de Azevedo-MT aguarda hoje resultado de colegas para disputar final em agosto

Triplista Almir Jr de Peixoto de Azevedo-MT aguarda hoje resultado de colegas para disputar final em agosto

  • 20/07/2018 14:05
  • Redação/Assessoria

Nesta sexta-feira (20), a partir das 15h05, horário de Brasília, Almir Junior dos Santos estará em algum lugar do Rio de Janeiro secando com todas as forças seus companheiros de prova. Os principais nomes do salto triplo vão competir na décima etapa da Diamond League, em Mônaco, em busca da classificação para a final do mais importante circuito de competições da IAAF, agendada para 31 de agosto em Bruxelas.

Será a última chance de somar pontos, mas a disputa não contará com o brasileiro, terceiro do mundo, pois ele ainda se recupera de uma lesão no tornozelo sofrida em maio, quando conquistou o bronze na etapa de Eugene (EUA) ao saltar 17,35m. Caso não seja ultrapassado na corrida pelo diamante, Almir já poderá competir sem dor na final. Por isso, vem mantendo os treinamentos no CEFAN (Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes), no Rio de Janeiro, uma vez que foi convidado a se incorporar este mês à Marinha do Brasil.
O Almir já comprovou na temporada outdoor que ele, sem dor e treinando, é extremanente competitivo. Não convém agora correr o risco de ficar com uma sequela e perder o resto da temporada. Os traumas de triplo são sequelas muito fortes. O primeiro impacto tem mais de uma tonelada sobre o esquema esquelético dele, não vamos arriscar o patrimônio dele que é a forma física dele. - explicou José Haroldo Loureiro Gomes, o Arataca, treinador de Almir Jr. desde os 15 anos de idade e responsável, também, pela migração de Almir do salto em altura para o triplo, em 2017. Uma mudança mais do que acertada, na opinião do atleta:
- 2018 começou de forma maravilhosa. Agora eu me achei, tô completamente apaixonado, já casei com o triplo!
Segundo Arataca, numa escala de zero a dez, a dor de Almir, no momento, é menor que um, mas ainda existe. E como o início de temporada do atleta foi repleto de resultados fantásticos, incluindo aí o vice-campeonato mundial indoor e a marca de 17,53m alcançada no Meeting de Guadalupe - e que o lançou ao terceiro lugar no ranking mundial - não há motivos para apressar seu retorno às pistas. Arataca quer Almir 101% nas próximas competições.
- O foco é o Troféu Brasil em setembro e a final da Diamond. Visando isso, a gente tá se recuperando com calma pra chegar sem dor e competitivo nesse período. Esse ano a gente começou cedo, começou bem, não é prioridade buscar novos resultados agora, o que a gente quer é começar a temporada 2019 bem, pq vai ser uma temporada longa e muito importante.

No próximo ano, além do Mundial de Atletismo em Doha, em pista descoberta, nos meses de setembro e outubro, Almir já pode incluir no calendário a 7ª edição dos Jogos Mundiais Militares, que acontecem em outubro, na China. O atleta da Sogipa, nascido no Mato Grosso, é um dos 42 atletas incorporados este ano à Marinha do Brasil. Almir integra a quarta turma de 2018, apresentada em meados de junho. Todos ficarão treinando no CEFAN até a segunda quinzena de agosto. O plano é passar por um estágio de formação de 45 dias para, depois, serem incorporados à Marinha do Brasil como terceiros-sargentos.

O Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) é uma parceria dos ministérios da Defesa e do Esporte e tem o objetivo de fortalecer a equipe militar brasileira em eventos esportivos de alto nível nacionais e estrangeiros. Os esportistas têm à disposição todos os benefícios da carreira militar, como salários, assistência médica, incluindo nutricionista e fisioterapeuta, além de disporem de todas as instalações esportivas militares adequadas para treinamento.

Nos Jogos Rio 2016, os atletas militares conquistaram 13 das 19 medalhas obtidas pelo Time Brasil. Atualmente, o Programa conta com 630 atletas, sendo 229 da Marinha, 263 do Exército e 138 da Força Aérea.

  • Fonte: Globo Esporte