Avó de índia recém-nascida enterrada viva em MT é presa suspeita de premeditar o crime

Avó de índia recém-nascida enterrada viva em MT é presa suspeita de premeditar o crime

  • 09/06/2018 09:46
  • Redação/Assessoria

Recém-nascida passou cerca de 6 horas enterrada e foi resgatada. Ela sobreviveu e está internada na UTI em Cuiabá com um quadro de infecção e insuficiência respiratória.

 

A avó da índia recém-nascida – que foi resgatada depois de ser enterrada viva pela família dela, na terça-feira (5), em Canarana, a 838 km de Cuiabá – foi presa pela polícia, nesta sexta-feira (8). A indígena foi identificada como Tapoalu Kamayura, de 33 anos. A bisavó da bebê também foi detida e teve a prisão preventiva decretada após audiência de custódia.

 

Segundo a Polícia Civil, os investigadores descobriram durante oitivas que a avó da recém-nascida já havia premeditado o crime, uma vez que a filha seria mãe solteira.

 

A bebê sobreviveu depois de ficar seis horas enterrada e foi resgatada por policiais, que registraram o resgate. A bisavó da menina, que está presa, disse à polícia que achou que a criança estivesse morta e que, por isso, a enterrou.

 

A bisavó Kutsamin Kamayura, de 57 anos, teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Darwin de Souza Pontes, da 1ª Vara de Canarana.

 

Na decisão, ele cita a ordem pública como motivo para a determinação. Kutsamin deve responder por tentativa de homicídio.

 

A criança está internada desde quarta-feira (6) em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. O estado dele é considerado grave.

 

  • Fonte: G1 MT